PÁGINAS

domingo, 14 de agosto de 2011

Essência

Hoje vi uma floresta
que o sol quase abandonava
enquanto seus olhos de luz
demoravam ainda sobre troncos
folhagens
ramos
pela estrada.
Hoje
percebi uma das essências possíveis de viver
chamada
enquanto.






Mais da poeta Dade Amorim

6 comentários:

Tania disse...

Dade,
obrigada por ter atendido ao meu pedido e enviado o poema.


Tão bom tivéssemos olhos mais cuidadosos e delicados para os "enquantos" da vida...

Belíssimo.

Um abraço.
Taninha.

dade amorim disse...

Obrigada pela publicação em seu lindo blog, Tânia. Fiquei contente. Um beijo.

Dona tania disse...

maravilhoso o poema!!
bjs
Tania vieira

Marcantonio disse...

Li há algum tempo e esse "enquanto" ainda ressoa na minha memória. Um belo poema da Dade.

Abraço.

FAMARTAN disse...

encanto

Dan disse...

Que maravilhoso tudo aqui.
Lhe seguindo. Me visite, ficarei feliz.

Bom fim de semana.

Abraço, Dan.