PÁGINAS

segunda-feira, 24 de junho de 2013

"apalpar a noite é um começo de escrita"




Um terror de cães com a rua dobrada (o vento a arder uma representação violenta da passagem), recado posto em meio à brancura da geladeira, lembro dum grito colorido de
sirene: apalpar a noite é um começo de escrita, falávamos disso, os nossos labirintos,

e dissolvendo o açúcar
de cada angústia no nosso demônio bêbado: transávamos o desejo se inventando, as infâncias comedoras de éter. Periferias,

tiro, bala, bilhetes como corpos transpirantes para drogar os olhos, e após as linhas, no fundo sanguíneo de paredes úmidas.

Redigidos à mão nervosa, solucionaram encontros sob uma janela de fundos falsos. Olha lá fora, na esquina dos versos envelhecidos,
onde marcham são já os que não deveriam passar, temperados pela escuridão (sobre eles, idealistas conjecturarão a maldade), repara que

tremeluz em cada a feição própria do
abismo.

(Deve recordar que chorei, derradeiro, o hino socialista que cantou seu sorriso.)

*


Poema de Viktor Schuldtt. Leia mais do autor em: http://desterritoriosilencios.blogspot.com.br

5 comentários:

Lara Amaral disse...

Viktor Schuldtt é dos meus poetas contemporâneos favoritos. Tem a poesia muito bem articulada, que desafia o olhar. Impossível digeri-la sem antes permitir que os demais sentidos sucumbam numa espécie de transe. Não deve ser lida a um só golpe, exige atenção, esforço. Em compensação, após a entrega do observador, a cada leitura em que se mergulha, descobre-se algo novo. Uma escrita mutante, viva, minuciosamente pensada, e ainda assim, emocionante.

Eleonora Marino Duarte disse...

não o conhecia, gostei muito, Larinha.


;)


beijos.

José Carlos Sant Anna disse...

Segui os teus passos, Lara.
Aliás, o teu olhar crítico sobre o texto é certeiro. Apontas as linhas mestras da poética do Viktor.
Ele é, de fato, um poeta de nomeada. Digo porque fui lá na fonte e conferi outros poemas. Boa a escolha, a indicação. Olhar de poeta.
Abr.,

Glen Batoca disse...

Boa dica Lara ! Além das qualidades que vc ressaltou no seu comentário, gostei tb pela força contida no poema.

Srta Butterfly disse...

Não o conhecia, mas eis ai um poeta que te aguça todos os sentidos... Gostei muito e também adorei o blog...

Beijos