PÁGINAS

domingo, 9 de dezembro de 2012

Dois poemas de Adrianna Coelho


GESTOS


os poemas que ficaram
nos meus olhos
ainda ardem

esfrego a poesia
com a palavra
"choro"



CONTEXTO



recita tuas águas
e brasas
e te condenso

nos meandros
contornos e entremeios
te margeio

em teus vales
horizontes e montanhas
desaprumo

só em teus ventos
me refaço
duna



Poemas de Adrianna Coelho disponíveis no blog Metamorfraseando

4 comentários:

Assis Freitas disse...

belos,



beijo

Tania Anjos disse...

Nossa... Lindos...

Beijo, Dri!

Eleonora Marino Duarte disse...

Adrianna é para mim (e eu já disse a ela) a voz feminina mais encontadora da poesia de blogs. gosto, leio e não canso de admirar a beleza dos sentimentos e dos versos dessa morenaça que eu amo!


boas escolhas os poetas vivos fizeram. parabéns, trazer Adrianna é fundamental para a poesia se manter viva!!!


beijos.

Tania regina Contreiras disse...

Não conhecia, mas gostei muito e vou catá-la até achar...rs
Beijos,