PÁGINAS

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

ENTRE AS ORELHAS



* Poema do mago Marcantonio recitado por mim.

10 comentários:

Tania Anjos disse...



Definitivamente a poesia é algo que nos arrebata os sentidos...

Lindo poema!Linda interpretação de Cris de Souza!

A arte é assim...Não pede nada além da fruição.



Caroline Godtbil disse...

Insânia... quanto insânia é a vida se nela não houver poesia... dessa... comum... simples fatuidade...
Beijo, Cris

Daniela Delias disse...

Que lindo conhecer a voz da Cris!
E o poema é demais!!!

Joelma B. disse...

As gentilezas poéticas são as melhores!

O arranjo demonstra tua dedicação... Tudo lindo de ver e de ouvir!

Beijo aos poetas!

Kelli Olmo disse...

Tudo muito, muito, muito lindo!!!!!! E esses passarinhos ao fundo deram um charme a mais a tua lindíssima declamação. Fico boba contigo, Cris. Pessoalmente, tua voz é ainda mais envolvente. Beijossssss.

Evandro L. Mezadri disse...

Belo conjunto, obra e declamação, perfeita harmonia!
Grande abraço e sucesso!

Marcantonio disse...

Nossa! Como ficou bonito isso! Parece que o poema foi feito para a sua voz. Perfeitas as ênfases e as pausas.

Essa vertente sua de vídeos com recitação promete agradáveis surpresas e momentos de deleite. Parabéns! E obrigado, Cris, por vivificar um poema meu!

Beijo.

Luiza Maciel Nogueira disse...

O poema é maravilhoso com a sua entonação brilhou!

beijo

Wilson Caritta disse...

Bravo é pouco aveludado pra comentar.
Parabéns!... Maestria de letra e voz se completam! Show dos poetas... bjos.

Tuca Zamagna disse...

Insânia é incluir o Marcantonio entre os grandes poetas vivos. O cara já nasceu morto, Cris, por isso escreve esse tanto abismal, sob a singela arrogância da certeza de que nada é maior que sua natural imortalidade.

Beijos catados!